Tuesday, October 16, 2018
Banner Top

Um grupo de investigadores, provenientes de várias universidades do mundo, publicaram na passada terça-feira, na Revista Científica Lancet um estudo que demonstra que um dieta baixa em calorias pode não só melhorar a qualidade de vida dos pacientes com diabetes tipo 2, como, inclusivamente, colocar a doença em remissão.

 

A experiência, para já realizada em ratinhos, contou também com vários pacientes diabéticos e com excesso de peso, com idades compreendidas entre os 20 e os 65 anos, escolhidos de forma aleatória, que tinham sido diagnosticados com diabetes tipo 2 nos últimos 6 anos e que não estavam a receber insulina.

 

Os participantes foram postos numa dieta líquida pobre em calorias, desenvolvida especificamente para gerar uma grande perda de peso, num período de 2 a 5 meses.

A dieta consistia em sopas ou batidos, feitos a partir da dissolução de saquetas de pó em água, com cerca de 200 calorias cada uma. Cada saqueta correspondia a uma refeição.

Ao mesmo tempo, os pacientes deixaram de tomar qualquer medicamento contra a diabetes ou contra a hipertensão que estivessem a tomar no momento.

 

O estudo concluiu que:

 

– 46% dos pacientes que participaram na experiência entraram em remissão um ano depois.

– 86% dos pacientes que perderam 15 ou mais quilos ficaram com a diabetes tipo 2 em estado remissivo.

– Apenas 4% dos pacientes do grupo de controlo, que continuaram a receber os tratamentos usados atualmente para a diabete tipo 2, entraram em remissão.

 

Há muito se sabe da ligação entre os hábitos de alimentação e os diabetes do tipo 2, uma vez que este tipo de diabetes se manifesta quando o corpo deixa de conseguir gerir os níveis de glucose no sangue.

 

A equipa responsável pelo estudo, limitou o nível de calorias da dieta dos ratos com diabetes utilizados no estudo, e descobriu que existiu uma rápida descida dos níveis de glucose no sangue, e conseguiram inclusivamente detectar alguns detalhes acerca do motivo pelo qual tal aconteceu.

 

A nova dieta influenciou três mecanismos distintos do fígado, a conversão de ácidos lácteos e aminoácidos em glucose, a conversão do glicogénio em glucose, e a diminuição de conteúdo gordo, e devido a influencia sobre os mesmos, existe uma melhoria da resposta do fígado à insulina.

 

Essa resposta é extremamente importante, uma vez que devido à baixa capacidade do corpo de produzir insulina, ou por este se tornar resistente a ela, os níveis de açúcar no sangue sobem tanto que os diabetes do tipo 2 se manifestam.

 

O mais interessante desta descoberta parece ser também o facto de terem surgido resultados passados apenas 3 dias do início da dieta, e sem que existisse qualquer alteração ao nível do peso dos ratinhos.

O importante será agora perceber se a dieta surtirá efeitos similares no Ser Humano.

Cinco meses numa dieta líquida baixa em calorias – de forma a provocar uma perda de peso massiva – mostrou-se eficaz ao ponto de conseguir reverter a Diabetes tipo 2 em metade dos participantes.

Banner Content
Tags: , , , , , , ,

Related Article

0 Comments

Leave a Comment