Sunday, November 18, 2018
Banner Top

Investigadores descobriram que um componente presente no veneno libertado pelas lesmas do mar pode ser um novo aliado no alívio da dor.

 

 

Chama-se Prialt e pode, em breve, ser uma alternativa para aliviar a dor em casos em que a morfina já não funciona.

 

O Prialt é baseado num componente presente no veneno libertado pelas lesmas do mar. Esse molusco, chamado Conus Magus, usa o veneno como forma de paralisar os peixes para, mais tarde, atacá-los.

 

Trata-se de um veneno constituído por centenas de diferentes péptidos que, na sua maioria, são prejudiciais para o Ser Humano. Existe, no entanto, um péptido em particular, presente no veneno da lesma do mar, cujo efeito pode ajudar a reduzir dramaticamente a dor.

 

Embora, neste momento, o Prialt seja usado apenas em casos extremos de dor, a verdade é que os cientistas começam agora a procurar novas soluções.

 

Todavia, existe, no entanto, um problema com esta “nova droga”. Por não ser capaz de atravessar a barreira hematoencefálica, uma membrana altamente seletiva que previne muitos dos compostos do sangue de entrar no cérebro, o Prialt não consegue, para já, ser eficaz no alívio da dor.

 

Assim, neste momento, a droga apenas pode ser administrada através de uma injecção na medula espinhal.

 

Os investigadores estão, no entanto, à procura de uma forma mais fácil e eficaz para o fazer. Para isso estão a começar a usar a estratégia do “Cavalo de Tróia”, uma estratégia através da qual colocam o péptido dentro de um “transportador”, também chamado de “contentor nanoviral”, que lhes permite, através de um minúsculo receptáculo, feito de proteínas encontradas nos vírus, ultrapassar a barreira hematoencefálica.

 

Os resultados são, para já, bastante promissores, uma vez que a experiência, levada a cabo em laboratório, parece estar a funcionar da melhor forma.

 

Em ratinhos o composto continuou a atuar passados 3 dias e os investigadores acreditam poder reformular a droga para que, no futuro, esta possa ser colocada no interior de um comprimido por forma a aliviar a dor de milhares de pacientes.

 

Os resultados, garantem, podem conduzir a uma nova terapia para os pacientes, oferecendo um novo caminho para prevenir o desenvolvimento da dor.

 

A descoberta pode ainda reduzir o uso de opioides, como a morfina, que é considerada aditiva e pode causar um conjunto de efeitos colaterais.

 

Fonte de informação: Hashem Al-Ghaili – ScienceNaturePage

Conus Magus, uma espécie de molusco que liberta um poderoso veneno.
Banner Content
Tags: , , , , , , , , , ,

Related Article

No Related Article

0 Comments

Leave a Comment

SEGUE-NOS

GOOGLE PLUS

PINTEREST

FLICKR

INSTAGRAM

LINKEDIN

YOUTUBE

Ebook

Patrocínios

Parceiros Científicos