Tuesday, October 16, 2018
Banner Top

Novo algoritmo é capaz de prever sintomas e doenças com uma rapidez acima da média

 

A Google está a criar uma ferramenta que poderá, em breve, prever quanto tempo um paciente ficará hospitalizado, se há probabilidade de voltar a adoecer e, até, se poderá morrer a curto prazo. A gigante da internet está, simultaneamente, a trabalhar num software  que pode prever sintomas e doenças com elevado nível de precisão.

 

Em maio, a empresa deu a conhecer o projeto desenvolvido pela equipa “Medical Brain” num artigo publicado na revista científica Nature.  Os resultados, são, para já, bastante promissores.

 

Uma mulher, com cancro de mama em estado avançado, foi examinada por dois médicos num hospital e fez exames radiológicos. Os computadores tradicionais analisaram os sinais vitais e estimaram 9,3% de probabilidade de morrer durante a hospitalização.

 

O novo algoritmo desenvolvido pela Google analisou a mesma paciente e previu um risco de morte de 19,9%. Alguns dias depois, a paciente acabou mesmo por falecer.

 

Segundo a Bloomberg, os médicos ficaram surpreendidos com a capacidade do software de inteligência artificial em analisar dados, como anotações em PDF e apontamentos em arquivos médicos antigos. A rede neural processou toda a informação e, rapidamente, emitiu as previsões.

 

De acordo com Nigam Shah, professor associado da Universidade de Standford e um dos autores do artigo sobre a pesquisa do Google, cerca de 80% do tempo despendido nos atuais modelos de previsão é para tornar os dados apresentáveis, o que, conclui, é um “trabalho entediante”. Com este novo software, “coloca-se tudo lá e não é preciso preocuparmo-nos”, sublinha.

 

A Google prepara-se agora para aplicar este sistema de previsões na área clínica, revelou o responsável pela inteligência artificial, Jean Dean, à Bloomberg News. “Finalmente encontrou-se uma nova aplicação de inteligência artificial que tem uma promessa comercial”.

Banner Content
Tags: , , , , , , , ,

Related Article

0 Comments

Leave a Comment