Wednesday, November 21, 2018
Banner Top

Catarina Raposo, investigadora do Centro de Investigação em Biomedicina, da Universidade do Algarve, está na final do Famelab 2018, o mais famoso concurso internacional de comunicação de ciência.

 

Com uma apresentação sobre “Os superpoderes do cancro”, a estudante do Mestrado em Oncobiologia, recebeu rasgados elogios do júri que destacou a sua naturalidade, a sua capacidade de comunicação e a qualidade do conteúdo apresentado.

 

Para o palco do Pavilhão do Conhecimento, a investigadora levou uma “célula boa” e uma “célula má”, que a ajudaram a explicar ao público por que razão, grande parte das vezes, a quimioterapia é, literalmente, “cuspida” do organismo dos pacientes, antes de conseguir ter qualquer efeito benéfico para estes.

 

O concurso, organizado pela Ciência Viva – Agência Nacional para a Cultura Cientifica e Tecnológica e pelo British Council, disputa-se,agora, dia 12 de abril, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa. Daí sairá o representante português na final internacional em Cheltenham, no Reino Unido.

 

Recorde-se que cada concorrente tem três minutos para demonstrar a sua capacidade de comunicar os mais diversos temas científicos, recorrendo apenas à palavra e ao gesto e sem a ajuda de audiovisuais.

Catarina Raposo, investigadora do Centro de Investigação em Biomedicina, da Universidade do Algarve, está na final do Famelab 2018, o mais famoso concurso internacional de comunicação de ciência.

Banner Content
Tags: , , , , , , , , , ,

Related Article

0 Comments

Leave a Comment

SEGUE-NOS

GOOGLE PLUS

PINTEREST

FLICKR

INSTAGRAM

LINKEDIN

YOUTUBE

Ebook

Patrocínios

Parceiros Científicos